Catarata

Por se tratar de uma doença que acomete todos os seres humanos em alguma fase de suas vidas (geralmente na senioridade, à partir dos 60 anos), a catarata se tornou uma das maiores protagonistas na oftalmologia.

Trata-se de uma condição que leva à cegueira REVERSÍVEL. Sua solução consiste na substituição do cristalino (estrutura ocular que com o tempo fica opaca e enrijecida) por uma lente intraocular, isto é, que fica dentro do olho por meio de cirurgia oftalmológica. Esta cirurgia é tão realizada e importante, que a catarata tornou-se sozinha uma subespecialidade oftalmológica.

A AMERICAS OFTALMOCENTER dispõe de um grupo de cirurgiões, que liderados pela diretora Dra. Ana Paula Gonçalves, têm à sua disposição os melhores fornecedores de lentes intraoculares do planeta. Não são raras as dúvidas dos pacientes quanto à qualidade do material que será implantado em seus olhos e carregado para o resto de suas vidas, e é extremamente gratificante saber que possuímos no Rio de Janeiro o mesmo aparato tecnológico e suporte de materiais que os países referência, como EUA, Inglaterra, Japão e Alemanha.

A cirurgia da catarata evoluiu de forma exponencial nas últimas décadas. Atualmente, com o advento das lentes intraoculares especiais (ou premium), os cirurgiões da catarata conseguem fazer com que pacientes que sempre usaram lentes corretoras ao longo de suas vidas (óculos ou lentes de contato) possam se ver livres deste hábito, na medida em que as lentes intraoculares não são removíveis. As lentes intraoculares podem ser esféricas ou asféricas. Elas também se subdividem em monofocais (corrigem a visão para longe ou para perto), tóricas (corrigem astigmatismo), multifocais (corrigem visão de longe e perto), trifocais (além da multifocalidade para longe e perto, estas possuem visão intermediárias ou de foco estendido (conceito similiar às trifocais).

O material das lentes intraoculares para correção da catarata é dobrável, fazendo com que a cirurgia seja feita através de micro incisão, o que colabora com a segurança do procedimento.

Outro fator extremamente importante neste processo é a bateria de exames pré-operatórios que deve ser feita. Além dos convencionais exames que “liberam” o paciente para a cirurgia, são feitos exames de imagem que norteiam o “cálculo” da lente intraocular que será implantada no paciente. Este modelo matemático é usado pelos cirurgiões para que a lente implantada seja extremamente precisa para que possa corrigir da melhor forma possível as ametropias (erros refracionais) do paciente.

FAQ
1. Quanto tempo dura a cirurgia da catarata? Quais são as limitações do paciente em sua recuperação?

A cirurgia da catarata, como foi dito acima, evoluiu a passos largos nas últimas décadas. Atualmente, com o uso de microscópios especiais e lentes premium de material flexível, consegue-se operar um olho humano em incríveis 20 minutos (ato cirúrgico). A anestesia costuma ser tópica, diminuindo seu risco cirúrgico.

2. A cirurgia da catarata é coberta pelos planos de sáude?

SIM! A cirurgia da catarata é coberta pelos planos de saúdes, como exigido pela ANS. Entretanto, é importante esclarecer que os convênios autorizam somente a correção da catarata com o uso de lentes intraoculares esféricas convencionais. Neste momento, esclarecemos ao paciente que, independente da opção que fizer de lente intraocular, a catarata será SEMPRE corrigida. Ocorre que, com o advento das lentes intraoculares especiais, a cirurgia da catarata torna-se uma oportunidade única na vida do paciente de corrigir ametropias (Erros refracionais) que teve ao longo de sua vida. A correção destes erros com o uso de lentes intraoculares asféricas, tóricas, multifocais, trifocais ou de foco estendido é OPCIONAL, mas deve ser exaustivamente discutida com o cirurgião, tendo em vista que após implantada a lente intraocular, ela nunca mais será retirada dos olhos do paciente por conta de arrependimentos. Portanto, é importante que fique muito claro que a oportunidade de corrigir erros refracionais na cirurgia da catarata é facultativa, isto é, cabe ao paciente decidir se naquele momento optará por se livrar do uso de óculos ou se apenas corrigirá a catarata.

3. Fui reprovado no exame do DETRAN por conta da minha catarata. Que tipo de lente intraocular devo implantar para ser aprovado?

Mais uma vez, lembramos que corrigir erros refracionais para se livrar dos óculos após a cirurgia da catarata é opção do paciente. Todas as lentes intraoculares, sejam elas básicas (esféricas) ou premium (multifocais, trifocais ou de foco estendido) corrigem a catarata, isto é, a condição do cristalino, que quando jovem era transparente e fluido, e passou a ser opaco e entumecido. Portanto, se o paciente optar por lentes monofocais esféricas (básicas), ele possivelmente será aprovado no exame do DETRAN, mas com a observação de que deverá usar óculos ao dirigir. Já se a opção feita pelo paciente foi de lentes intraoculares premium (multifocais, trifocais ou de foco estendido), é comum ser aprovado no exame sem restrições.

Agende agora sua consulta

Selecione um das opções abaixo para agendar sua consulta na Americas Oftalmocenter

Telefone

Telefone

Ligue agora, fale com nossa equipe e marque seu atendimento.

(21) 2496-1161
WhatsApp

Whatsapp

Dúvidas sobre agendamento de consulta e exame? Fale com a gente!

Clique aqui
Agendamento

Online

24 horas por dia, 7 dias por semana você pode usar nosso Agendamento Online.

Agende 100% Online
Whatsapp
Agende Agora