Estrabismo

O estrabismo é o desalinhamento dos olhos. Pessoas portadoras de estrabismo são popularmente chamadas de “vesgas”. Apesar de ser uma doença que acomete aproximadamente 4% das crianças, pode também surgir na vida adulta. O desvio dos olhos poderá ser constante e sempre notado podendo alternar o olho desviado (estrabismo alternante), ou poderá ter períodos normais e períodos com olhos desviados (estrabismo intermitente). Até os quatro meses de idade é comum distúrbios da motilidade ocular por falta de amadurecimento do sistema neurológico, nestes casos o desalinhamento dos olhos é rápido, não é fixo. Após os quatro meses de idade, qualquer suspeita de estrabismo deve ser avaliada por um oftalmologista especialista em criança. O estrabismo não cura sozinho. Existe o “pseudoestrabismo”, uma alteração observada em crianças com epicanto e base do nariz larga, esta alteração não requer tratamento.

O primeiro sintoma do estrabismo é um olho que não fixa objetos à sua frente. Às vezes, algumas crianças desviam os olhos em ambientes muito claros ou fecham o olho que desvia, em outras vezes desviam os olhos em situação de cansaço ou doença. Poderão também não ter visão de profundidade. Algumas crianças inclinam ou giram suas cabeças (provocando um torcicolo) em uma determinada direção, com a finalidade de manter os olhos paralelos, este é um ato inconsciente para melhorar a visão. Outro sintoma é a visão dupla (diplopia), este é mais comum quando o aparecimento do estrabismo é mais tardio.

Existem três tipos de desvio: os olhos desviando para dentro (esotropia ou estrabismo convergente, é a forma mais comum em crianças), os olhos desviando para fora (exotropia ou estrabismo divergente, é mais comum quando se olha para longe) e os olhos desviando para cima ou para baixo (estrabismo vertical). Os estrabismos latentes são também conhecidos como Forias (esoforia ou exoforia), podem provocar dores de cabeça pelo esforço que fazem para manter os olhos alinhados.

O tratamento do estrabismo deve ser iniciado o mais cedo possível para que não haja Ambliopia (redução permanente da visão de um dos olhos – olho preguiçoso). As formas de tratamento variam de acordo com o tipo de estrabismo e presença de ambliopia. O uso de óculos pode ser indicado em estrabismos acomodativos (normalmente por grau alto de hipermetropia que aparece por volta dos 2 anos de idade), se houver ambliopia o tampão pode ser associado, em alguns casos podemos optar pelo uso de colírios. A toxina botulínica (Botox) tem sua aplicação em alguns casos. O tratamento cirúrgico está indicado na maioria das vezes. Somente os desvios latentes e os intermitentes pequenos é que são passíveis de serem auxiliados por exercícios chamados ortópticos.

Pelas implicações de perda de visão, bem como pela possibilidade de ser manifestação de outras doenças (diabetes, hipertireoidismo, tumores, doenças neurológicas), os pacientes com estrabismo devem ser examinados por um oftalmologista assim que se percebe o desvio ocular, em qualquer idade.

Agende agora sua consulta

Selecione um das opções abaixo para agendar sua consulta na Americas Oftalmocenter

Telefone

Telefone

Ligue agora, fale com nossa equipe e marque seu atendimento.

(21) 2496-1161
WhatsApp

Whatsapp

Dúvidas sobre agendamento de consulta e exame? Fale com a gente!

Clique aqui
Agendamento

Online

24 horas por dia, 7 dias por semana você pode usar nosso Agendamento Online.

Agende 100% Online
Whatsapp
Agende Agora