Pupilas dilatadas: quando é grave? Veja as principais causas

Pupilas dilatadas: quando é grave? Veja as principais causas
agosto 10, 2021

Normalmente, as pupilas dilatadas não representam algo grave. No entanto, é preciso estar atento a algumas situações. Quando a dilatação ocorre, as pupilas ficam com o tamanho maior do que o normal, sendo algo facilmente perceptível. O tamanho considerado como normal deve ser de 2,0 a 4,0 milímetros, quando expostas a um ponto luminoso de maior intensidade. No escuro, o tamanho varia de 4,0 a 8,0 mm.

Existem diversos outros motivos que levam as pupilas a se dilatarem e alguns podem indicar de fato algo mais grave. Continue acompanhando a leitura e saiba tudo sobre o assunto!

O que significa quando as pupilas dilatam?

As pupilas são controladas por músculos localizados na íris, que naturalmente interagem conforme as mudanças na incidência de luz.

Quando expostas a um ponto com maior intensidade de luz, as pupilas contraem, ficando menores, como uma proteção para os olhos contra os excessos de luz. Em ambientes com pouca incidência luminosa, as pupilas dilatam, ficando maiores, permitindo maior entrada de luz.

Porém, quando o aspecto da pupila está maior que o normal, mas sem reação à luz, é chamada de pupila dilatada “fixa”, que pode significar algo mais preocupante, ocasionada por algo não natural. 

O que causa a dilatação das pupilas?

Existem diversas causas que podem deixar as pupilas dilatadas, como:

1. Uso de drogas

A ingestão de álcool e o uso da maconha reduz a capacidade dos olhos de se recuperar da incidência de uma fonte de luz intensa e de se adaptar a mudanças de iluminação, podendo durar mais de duas horas após a ingestão da droga.

Porém, elas não dilatam as pupilas, diferentemente de outras drogas que além de causar a dilatação das pupilas, também retardam a reação dos olhos a luz, como:

2. Medicamentos

Remédios como descongestionantes, antidepressivos tricíclicos e remédios para enjoo podem causar dilatação das pupilas quando usados.

Veja abaixo alguns medicamentos que podem afetar a reação dos olhos à luz:

3. Lesão ocular

Outra razão que pode causar o dilatamento da pupila é nos casos em que ocorre uma lesão grave nos olhos, como alguma penetração, podendo danificar sua íris e tornar o formato dos olhos irregular.

4. Doenças neurológicas

Doenças neurológicas como derrame, tumor cerebral ou até uma lesão na cabeça, podem afetar a reação das suas pupilas à luz, causando seu dilatamento. Nessa situação, os dois olhos podem ser afetados.

5. Pupila de Adie

Conhecida também como pupila tônica, é um distúrbio neurológico em que uma pupila se torna maior do que o normal e tem seu tempo de reação à luz comprometido, podendo parar de contrair totalmente. Neste caso, pode ainda haver uma perda dos reflexos e de tendões, caracterizando a chamada síndrome de Adie.

A pupila de Alice pode ser causada por trauma, cirurgia, baixa circulação sanguínea ou infecção, não havendo cura.

6. Midríase unilateral benigna episódica

Trata-se de um problema raro, porém inofensivo, onde a pupila fica dilatada de forma repentina e frequentemente, causando visão turva, dor de cabeça e dor nos olhos.

A duração média desse episódio é de cerca de 12 horas, com uma frequência média de duas a três vezes ao mês.

Existem casos de midríase fixa ou paralítica, onde as pupilas não reagem aos estímulos, permanecendo dilatadas. Os dois olhos podem ser afetados, caracterizando um midríase bilateral, ou apenas um, conhecida como midríase unilateral.

7. Aniridia congênita

Doença rara, onde a pessoa nasce com a ausência parcial ou total da íris, ocasionando a pupila dilatada.

A aniridia comumente afeta os dois olhos e pode acarretar em diversos problemas oculares de maior gravidade, como catarata congênita, glaucoma, nistagmo, mau-desenvolvimento da retina e nervo óptico, e perda de percepção visual.

Isso acontece pela ausência da íris e consequentemente de suas funções, como a regulagem da incidência de luz nos olhos, tornando essas pessoas mais sensíveis a pontos mínimos de iluminação.

Quando pode ser sinal de algo grave?

A pupila dilatada pode indicar um problema grave quando não há reação a estímulos nela, permanecendo dilatada, caracterizando uma midríase paralítica, podendo afetar até os dois olhos.

No caso da pupila não voltar ao normal após algumas horas, é de extrema importância procurar uma ajuda médica, pois pode sinalizar tumor, aneurisma ou até traumatismo craniano.

O que fazer quando a pupila está dilatada?

É crucial que, ao perceber as pupilas dilatadas após um trauma na cabeça, você busque um acompanhamento médico.

Dentre os diversos sintomas, se atente e procure um médico no surgimento de tontura repentina, dor de cabeça, confusão, desequilíbrio e demais sintomas que podem apontar para um possível derrame.

Além do acompanhamento médico, se você possui pupilas dilatadas, é recomendado o uso de óculos com lentes fotocromáticas que escurecem gradualmente de acordo com a incidência de luz. Ou até mesmo óculos escuros com lentes polarizadas, que podem auxiliar no conforto em situação de luz intensa.

Para reduzir a fotofobia causada por pupilas dilatadas, é recomendado o uso de lentes de contato prostéticas. Elas normalizam a aparência das pupilas e são indicadas para casos de aniridia e as situações causadas por trauma.

O ideal é procurar um oftalmologista para uma avaliação clínica especializada e prescrição do tratamento específico, buscando compreender as reais causas do problema.

Como funciona o tratamento?

Como já abordado na introdução, o normal é que a pupila dilatada não sinalize algo grave, não havendo necessidade de tratamento. Na maioria dos casos, ela volta ao normal em um espaço curto de tempo.

Porém, quando a sua causa são os casos mais graves como alguns já citados aqui (uso de drogas ou doenças neurológicas), ressaltamos que é de suma importância procurar um acompanhamento de um profissional especialista, iniciando um tratamento específico o quanto antes.

Gostou deste artigo e quer mais informações sobre problemas oculares? É só acompanhar a Americas Oftalmocenter nas redes sociais: Facebook, Instagram e YouTube.

Agende agora sua consulta

Selecione um das opções abaixo para agendar sua consulta na Americas Oftalmocenter

Telefone

Telefone

Ligue agora, fale com nossa equipe e marque seu atendimento.

(21) 2496-1161
WhatsApp

Whatsapp

Dúvidas sobre agendamento de consulta e exame? Fale com a gente!

Clique aqui
Agendamento

Online

24 horas por dia, 7 dias por semana você pode usar nosso Agendamento Online.

Agende 100% Online
Whatsapp
Agende Agora